A III Edição da Feliisquié

Entre de 2 e 4 de junho  de 2017 vai acontecer a III Edição da FESTA LITERÁRIA INTERNACIONAL DO SERTÃO DE JEQUIÉ – FELISQUIÉ com palestras, mesas redondas, saraus, shows musicais, feiras e lançamentos  de livros, oficinas literárias, exibição de filmes  dentre outras atividades, o que tornará Jequié capital baiana da literatura neste período. Nomes consagrados das letras e de outras linguagens artísticas no Brasil e no mundo, a exemplo do professor  Eduardo Coutinho, que vai falar sobre seu pai, o consagrado crítico literário Afrânio Coutinho,  historiador e quadrinista Sávio Roz, o escritor Mouzar Benedito, da atriz Ingrid Liberato, os cineastas Chico e Alba Liberato e poeta e ator Jacson Costa estarão participando do evento. O cantor Danilo Caymmi vai fazer uma palestra e um show sobre Tom Jobim, que estaria completando 90 anos de nascimento em 2017. Vai ser lançado na FELISQUIÉ  o filme SUSPIROS DE UM TROVADOR,  de Marcelo Rabelo sobre o cordelista Rodolfo Coelho Cavalcante, um dos maiores cordelistas do Brasil  que viveu em Jequié. O tema central desta terceira edição da  Felisquié é o cangaço na Literatura de Cordel: do sertão para o mundo, comemorando  100 anos do ABC do grupo de cangaceiros Cauaçus, do sertão de Jequié.  Três mulheres estarão sendo homenageadas pela FELISQUIÉ:  as poetisas Maria Lúcia Martins,  jequieense, radicada no Rio de Janeiro, que nos nos deixou o ano passado; a poetisa Stella Câmara Dubois, de Jaguaquara e  Carolina Maria de Jesus, negra  e favelada, que tem uma vasta e linda  produção literária. Serão homenageados também o escritor  Lindolfo Rocha nos  120 anos de Emancipação Política de Jequié, Rodolfo Coelho Cavalcante, Afrânio Coutinho e Tom Jobim.

Diversas atividades estão antecedendo e aquecendo  a FELISQUIÉ como este  Show O Canto das Mulheres e o Encontro de Contadores de Histórias com oficina de   Danielle Ferreira, especialista em contação de histórias dia 1 de abril aqui também na UESB,  além de oficinas literárias e círculos de leitura, que estão sendo realizadas e diversos espaços da cidade.  A FELISQUIÉ vai trazer para nosso município pessoas de diversas regiões da Bahia e do Brasil, o que movimentará a economia local com a ocupação da rede hoteleira e o aumento da comercialização de produtos de bares e restaurantes etc.

A ideia de realizar a  FELISQUIÉ surgiu de uma conversa na mesa de um  bar entre os escritores Domingos Ailton e Valdeck Almeida de Jequié, durante o Encontro da União Brasileira de Escritores em Ribeirão Preto, São Paulo em 2011.

As duas edições da FELISQUIÉ foram eventos de grande sucesso. A primeira edição da FELISQUIÉ homenageou o centenário de dois ícones da cultura nordestina: o escritor Jorge Amado e o cantor Luiz Gonzaga. Prestou homenagem também aos 100 anos do Jornal A Tarde. O evento reuniu o presidente da União Brasileira de Escritores – UBE, escritor Joaquim Botelho, a presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Bahia – Sinjorba, Marjorie Moura, os escritores Mouzar Benedito, Carlos Souza Yeshua, Liniane Haag Brum, Vitor Hugo Martins, Carlos Ribeiro, Gildeci Leite, Bohumila Araújo, Domingos Ailton as jornalistas Heloísa Sampaio e Rogéria Gomes, os cineastas Tuna Espinheira, Guido Araújo, Robinson Roberto e Carlos Pronzato, o ator Robério Lima, os músicos Lourival Eça e Carlos Éden, o artista plástico Dicinho, o ex-presidente da Agência Nacional de Petróleo – ANP, Haroldo Lima e os professores Maribel Barreto, Luciano Santos, Erisvaldo Pereira dos Santos, Zilda Freitas, Adriana Abreu e Jeanne Paganucci. A A II Festa Literária do Sertão de Jequié, que foi realizada no período de 26 a 29 de outubro de 2013, tendo como tema “o encontro da poesia de Waly Salomão, Vinicius de Moraes e Dorival Caymmi com a crônica de Rubem Braga, contou com palestras, oficinas, conferências, saraus e shows musicais em homenagem poetas Waly Salomão e Vinicius de Moraes, ao músico Dorival Caymmi e ao cronista Rubem Braga, reunindo escritores e intelectuais como Stella Caymmi, Jorge Salomão, Mariana Paiva, Kátia Borges, Carlos Ribeiro, Aleilton Fonseca, Carlos Souza, Domingos Ailton, Valdeck Almeida de Jesus dentre outros. Conseguimos ter projeto contemplado pelo  Edital de Literatura da Funceb para realização da III Edição da FELISQUIÉ e o evento foi  inscrito pela professora Zilda Freitas como projeto de extensão da UESB.. Entretanto, o recurso não é suficiente para pagar todas as despesas. Neste sentido solicitamos parcerias de outras instituições e de pessoas físicas que querem colaborar para que Jequié se torne cada dia mais referência dentre as cidades brasileiras que promovem festas literárias e promove o diálogo entre a literatura e outras linguagens artísticas  e promove relevantes debates sobre temas de interesse da academia e da sociedade brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *