Felisquié tem evento de divulgação no Museu de Arte da Bahia

Felisquié tem evento de divulgação no Museu de Arte da Bahia

Maribel Barreto, Luciano Santos, Luciano Ferreira,  Cidinha da Silva, Sandro Sussuarana, Domingos Ailton e convidados fazem palestras e sarau de poesia

Salvador recebe convidados em evento de divulgação da Festa Literária Internacional do Sertão de Jequié – Felisquié, no dia 06 de maio de 2017, com atividades das 14 às 18:30hs, no Museu de Arte da Bahia, na Avenida Sete de Setembro, 2440, Corredor da Vitória. O evento é gratuito e não há necessidade de inscrição prévia.

A Felisqué conta financiamento do Fundo Estadual de Cultura, através do Edital de Literatura da Funceb, Secretaria de Cultura e Estado da Bahia, e pretende ampliar as parcerias. A organização do evento  já procurou a Empresa e Editora Gráfica da Bahia, a Uesb, as secretarias municipais de Cultura e Turismo  e de Educação de Jequié, o Nucleo 22 de Educação, o Sesc e   a Bahiatursa, para que a ampla programação que está sendo planejada possa ser concretizada, o que deve atrair um grande número de pessoas para Jequié de diversas regiões da Bahia e do Brasil.

 Confira a Programação do Lançamento da FELISQUIÉ em Salvador

 14h – Abertura – A III Edição da Felisquié

Apresentação – Domingos Ailton – Escritor, jornalista, professor e curador da Felisquié

 Mesa Redonda – Da literatura popular à literatura acadêmica

 

14h30 – “Literatura ficcional e consciência”

Palestrante – Maribel Barreto – Pós-doutorado em Consciência, Transdisciplinaridade e Educação pela Universidade Católica de Brasília/Brasil, e Criatividade e Educação e Doutora em Educação pela Universidade de Brasília/UNB/Brasil, membro da Academia de Letras de Jequié.

 15h- Aspectos culturais da crise brasileira atual”.

Palestrante – Luciano Santos – Professor de Filosofia credenciado no Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade (PPGEDUC) da UNEB e Doutor em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). 

 15h30 – “Cordel na Bahia: literatura popular multifacetada”.

Palestrante – Luciano Ferreira – Licenciado em Letras com Língua Espanhola (UEFS), especialista em Metodologia do ensino da língua espanhola (Uninter), especialista e mestre em Estudos Literários (UEFS).

 16h – Mesa Redonda – “Vivencias e produções literárias”.

 

Palestrantes:

 Cidinha da Silva  – Prosadora, dramaturga e doutoranda no Programa Multi-Institucional e Multidisciplinar em Difusão do Conhecimento da Universidade Federal da Bahia. 

 

Sandro Sussuarana – Escritor, poeta, graduando em Serviço Social, é um dos organizadores do Sarau da Onça, Slam da Onça e Slam Deixa Acontecer, que acontecem em Sussuarana

 

17h – Sarau com música e poesia.

 

SERVIÇO

O quê: Lançamento da FELISQUIÉ em Salvador

Quando: 06 de maio de 2017, das 14 às 18:30hs

Onde: Museu de Arte da Bahia – Avenida Sete de Setembro, 2440 – Corredor da Vitória – Salvador-BA

Quanto: Gratuito, sem necessidade de prévia inscrição

Contatos: 71 99345 5255 (Valdeck), 71 99272 0745 (Ligia Benigno), 73 998554323 (Domingos Ailton

Ascom da Felisquié.

Felisquié realiza encontro de contadores de histórias e planeja ampla programação artística-literária

Felisquié realiza encontro de contadores de histórias e planeja  ampla programação artística-literária

Mais de 300 pessoas participaram no sábado, 1 de abril, no Auditório Waly Salomão da Uesb – Campus de Jequié, do I Encontro de Contadores e Contadoras de História da Festa Literária  Internacional do Sertão de Jequié, que já planeja uma ampla programação  artística-literária para o período de 2 a 4 de junho, quando vai ser realizada a terceira edição da Felisquié.

Professores, alunos  e pessoas de vários segmentos  de diversos municípios baianos   ouviram e puderam dialogar   com  os  contadoras de História Danielle Andrade,  Eduardo Oduduwa e Acely Araújo, que falaram sobre a arte de narrar e como contar histórias para as crianças, adultos, idosos e pessoas com necessidades especiais  e qual a metodologia  mais adequada para a contação em sala de aula.  Os participantes puderam ouvir  também desde narrativas tradicionais  e contemporâneos aos contos afro-brasileiros,  que foram acompanhados por instrumentos musicais africanos tocados pelo contador de histórias, que é também  percussionista Eduardo Oduduwa. Os participantes tiveram oportunidade também  de contar histórias.

 De acordo com o curador da Felisquié, o escritor  Domingos Ailton, a III edição do evento deve ganhar uma Sessão Especial na Câmara de Vereadores de Jequié. “Queremos que a  Felisquié, que é um evento que incentiva a leitura e permite o contato com grandes nomes da arte e da literatura com o público, faça parte da política cultural do município de Jequié  e tenha lugar no calendário de eventos da cidade”, ressalta o romancista jequieense.

A III Edição da Felisquié, que teve lançamento no show O Canto das Mulheres, realizado dia 8 de março em Jequié, deve ser lançada em Salvador no início do mês de maio, com palestras e apresentações culturais.

A Felisqué,  que  conta apoio do Fundo Estadual de Cultura através do Edital de Literatura da Funceb, pretende ampliar as parcerias. O curador Domingos Ailton já procurou a Empresa e Editora  Gráfica da Bahia, a Uesb,  as secretarias municipais de Cultura e Turismo  e de Educação de Jequié, o Nucleo 22 de Educação, o Sesc e    nos próximos deve ter audiência  com a direção  da Bahiatursa,  para que a ampla programação que está sendo planejada possa ser concretizada, o que deve atrair um grande número de pessoas para Jequié de diversas regiões da Bahia e do Brasil.

A Curadoria da Felisquié pretende levar a para terceira edição  nomes como  do  crítico literário Eduardo Coutinho, da atriz Ingrid Liberato, do poeta Antônio Cícero, dos cineastas Alba e Chico Liberato, do historiador e quadrinista Sávio Roz, dos escritores Aleilton Fonseca  e Mouzar Benedito e do cantor e compositor  Danilo Caymmi, que além de realizar uma palestra sobre Tom Jobim (homenageado pelos 90 anos de nascimento), fará um show com músicas do maestro autor de Garota de Ipanema. A Felisquié contará também com nomes  do exterior, a exemplo   do presidente do Parlamento Internacional dos Escritores de Colômbia,  Joce Daniels e de Eduardo Quive, escritor de Moçambique.

“ Além da homenagem a Tom Jobim, outras  homenagens serão feitas à nomes que contribuíram para o desenvolvimento literário e cultural da região de Jequié, da Bahia e do Brasil, a exemplo de Maria Lúcia Martins, Stela Câmara Dubois, Lindolfo Rocha,  Carolina Maria Maria de Jesus e Rodolfo Coelho Cavalcanti e  aos 50 anos do Tropicalismo”, destaca Domingos Ailton acrescentando que a festa literária terá feira e lançamentos de livros, exposições, palestras, oficinas e exibições de filmes  e o tema da terceira  edição é  “O cangaço na Literatura de Cordel: do sertão para o mundo”, devendo contar também com  participação de cordelistas e estudiosos do cangaço.

Ascom da Felisquié.